SiAMA lança plataforma digital para a difusão de conhecimento sobre agroflorestas na Mata Atlântica

SiAMA lança plataforma digital para a difusão de conhecimento sobre agroflorestas na Mata Atlântica

Categoria(s): Arquivo

Publicado em 06/09/2022

Com o intuito de promover agroflorestas como estratégia de desenvolvimento socioeconômico e resposta às mudanças climáticas, o SiAMA (Sistema Agroflorestais na Mata Atlântica), programa coordenado pela Agroicone, acaba de lançar sua própria plataforma digital, o website siama.eco.br.

A iniciativa busca difundir conhecimento sobre sistemas agroflorestais (SAFs) – sistemas produtivos que combinam o cultivo de árvores e culturas agrícolas em uma mesma área, podendo contribuir para a restauração e conservação de paisagens. No website podem ser encontrados publicações técnicas (como guias, apostilas e cartilhas), vídeos, fotos e o Mapa de Iniciativas em Agrofloresta na Mata Atlântica. Nos próximos meses, serão publicados ainda o estudo de política pública “Inclusão dos produtos da agrofloresta nos programas de compras governamentais” e o “Relatório sobre iniciativas com Sistemas Agroflorestais no Brasil”.

Um dos destaques do website é o curso introdutório “Comercialização de produtos da agrofloresta”, disponível na modalidade  ensino à distância (EaD) e voltado a agricultores familiares, produtores rurais e todos aqueles interessados em aprimorar suas habilidades à frente de negócios agroflorestais. O curso pode ser realizado de maneira autoinstrucional, ou seja, o aluno pode assistir às aulas e realizar as avaliações de aprendizagem de acordo com sua própria disponibilidade de tempo e, ao final das atividades, emitir um certificado de participação.

“A plataforma centraliza os conteúdos desenvolvidos neste primeiro ano de atuação do SiAMA. As pessoas poderão consultar e adquirir conhecimento através desses materiais e também fazer parte de iniciativas coletivas que estão sendo mobilizadas no bioma, as chamadas redes agroflorestais, espaços de diálogo, formação e trocas de experiências que visam dar visibilidade às agroflorestas na agenda de políticas públicas”, afirma Laura Antoniazzi, pesquisadora sênior da Agroicone e coordenadora do SiAMA.

Para promover as agroflorestas na Mata Atlântica, o SiAMA tem atuado desde 2021 em três regiões brasileiras: sul da Bahia, estado do Rio de Janeiro e Lagamar e Ribeira (região que abrange o litoral sul de São Paulo e norte do Paraná). Nestas regiões, o programa mobilizou e mantém ativas, junto a diversas outras organizações locais, três redes agroflorestais que interagem e se reúnem periodicamente para fortalecer agroflorestas como estratégia de desenvolvimento sustentável e inclusivo.

Divididas em três pilares de atuação (capacitação, governança e mercados), as atividades do SiAMA incluem realizar oficinas práticas e teóricas sobre agroflorestas, engajar organizações e atores nos territórios em prol dos SAFs e suas diferentes funcionalidades e fortalecer o reconhecimento destes sistemas em programas e políticas públicas de fomento. São também ações prioritárias do programa incentivar e ampliar mercados para os produtos agroflorestais, ainda pouco conhecidos pelo grande público e com grande potencial de valor agregado.

Entre 2021 e 2022, o SiAMA implantou 22 Unidades Demonstrativas (UDs) de agrofloresta em municípios do Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo e Paraná, áreas de plantio experimentais que apresentam técnicas de restauração e podem ser visitadas com finalidades de divulgação, difusão de conhecimento e extensão técnica. A implantação destes espaços integra as atividades de capacitação do programa, que beneficiaram pelo menos 581 famílias de agricultores em um ano, estimulando sua geração de renda através da produção agroflorestal.

Navegue pelo siama.eco.br e saiba mais sobre sistemas agroflorestais e o trabalho do SiAMA.

*Via SiAMA

Tag(s):

siama
agroflorestas
sistemas agroflorestais
agroícone

  • 786 Hectares Reflorestados
  • 129.270 Toneladas de CO² compensados
  • 980 Empresas