Marcelo Rosenbaum participa do projeto Eu Sou Carbon Free

Marcelo Rosenbaum participa do projeto Eu Sou Carbon Free

Categoria(s): Arquivo

Publicado em 06/01/2016

O designer Marcelo Rosenbaum, além de buscar a democratização do design e a elevação da autoestima do brasileiro por meio da sua moradia, atualmente, via programa Decora, no canal GNT, tem uma relação próxima com a floresta. Ele criou o A Gente Transforma (AGT), uma maneira de valorizar a cultura brasileira, principalmente, a indígena. Entre seus trabalhos, o AGT divulga para o mundo o design das tribos indígenas, ou seja, das nossas raízes. Agora, sua ligação com a floresta está ainda mais forte. Ele aderiu ao projeto Eu Sou Carbon Free! Por meio deste, a Iniciativa Verde irá plantar 81 árvores nativas da Mata Atlântica para compensar as emissões das 12,80 toneladas de CO2e provenientes das atividades do designer.

A maior parte dessas emissões (80%) é proveniente das viagens aéreas – sejam elas feitas para realizar os seus trabalhos com as comunidades locais nas regiões mais distantes das metrópoles brasileiras, como em deslocamentos para dar palestras, participar de eventos internacionais de promoção da nossa cultura ou mesmo viagens pessoais. As demais emissões de carbono, generalizando, tem relação com o cotidiano do designer vivido dentro da capital paulista.

O plantio de árvores nativas para compensar as emissões do Marcelo Rosenbaum, que já desenvolve um trabalho que reflete a união do homem com a natureza, representa o fechamento de um ciclo. Enfim, o respeito às culturas tradicionais se soma, agora, com o apoio ao surgimento de novas florestas. Veja abaixo a entrevista do designer sobre a sua adesão ao projeto Eu Sou Carbon Free:

Iniciativa Verde – Você tem uma relação próxima com a floresta brasileira, como com a Floresta Amazônica. Quando despertou essa vontade de vivenciá-la?
Marcelo Rosenbaum – Essa relação começou de forma bem intuitiva e sem nenhum propósito que fosse além de uma viagem turística. Mas o encantamento aconteceu imediatamente. Hoje, tenho plena consciência do que significa honrar, cuidar e preservar a nossa mãe natureza.

Iniciativa Verde – Quais os seus projetos socioambientais? Qual o seu objetivo com eles?
Marcelo Rosenbaum – Não considero nosso projeto socioambiental e, sim, socioemocional, pois a nossa missão é despertar e provocar as essências, os saberes locais e a ancestralidade por meio da ferramenta do design gerando liberdade, autonomia para as comunidades com o início de uma produção de artesanato. A partir deste ponto, pensar em um desenvolvimento sistêmico e integrativo, entendendo que esses saberes são a economia criativa brasileira e não o exótico brasileiro! É socioemocional por ser um projeto de gerar uma nova forma de se olhar antigos paradigmas, como o artesanato e os saberes ancestrais, gerando um despertar de autoestima verdadeiro. O nome do projeto é o A Gente Transforma, trabalhamos com uma comunidade no sertão do Piauí, chamada Várzea Queimada e outra no Acre, na Floresta Amazônica Acreana, na aldeia Nova Esperança do povo Yawanawa.

Iniciativa Verde – Qual a importância de compensar as próprias emissões de carbono com o reflorestamento da Mata Atlântica?
Marcelo Rosenbaum – Poder devolver para o nosso planeta o que dele tiramos, num ato de perdoar o dano que causamos à Terra! Acredito que este seja o novo luxo da nova era na forma de consciência, respeito e amor ao próximo.

 

  • 699 Hectares Reflorestados
  • 114.119 Toneladas de CO² compensados
  • 911 Empresas