Iniciativa Verde e Programa Nascentes ampliam área de Mata Atlântica em torno de Estação Ecológica Ibicatu (SP)

Iniciativa Verde e Programa Nascentes ampliam área de Mata Atlântica em torno de Estação Ecológica Ibicatu (SP)

Categoria(s): Arquivo, Programa Nascentes

Publicado em 08/07/2021

A Iniciativa Verde, por meio do Programa Nascentes, amplia área de floresta no entorno da Estação Ecológica Ibicatu, em Piracicaba (SP). A restauração florestal na região amplia mata ciliar, protegendo recursos hídricos e o ecossistema local.


Desde 2015, o Programa Nascentes, do Governo do Estado de São Paulo, capta e investe recursos, tanto público quanto privados, para projetos de restauração florestal em áreas prioritárias. Isto é, matas ciliares, locais de nascentes e olhos d’água. Apenas com a Iniciativa Verde, o Programa já plantou cerca de 412.000 mudas nativas em paisagens de importante valor ecológico na região. 
Antes uma fazenda colonial, a Estação Ecológica Ibicatu é hoje um reduto de Mata Atlântica, em uma região onde correm muitos cursos d’água, como o Córrego da Jibóia. A Unidade de Conservação abriga ainda uma importante população de jequitibás-rosa (Cariniana legalis), e no total cobre uma área de quase 80 hectares, rodeada por propriedades rurais e num contexto de ampla fragmentação florestal.

Jequitiba (Cariniana legalis, 1000 anos de idade), Caminho do Ouro, RJ, Brazil (Reprodução/Flickr/Luciana Serra)

Uma delas é a Fazenda Jiboinha. A propriedade de Airton Caminhane é parceira da Iniciativa Verde em dois projetos no Programa Nascentes, e cede uma área de 217,6 hectares para preservação e recuperação da Mata Atlântica local.

Nas redondezas, também se encontra a Fazenda Monte Branco, outra que contribui para a preservação da biodiversidade nativa. Arlindo Pacheco, dono das terras, colabora com a Iniciativa Verde desde 2020, reservando 32,29 hectares para preservação ambiental.


Ao todo, só nessa região, a Iniciativa Verde e Programa Nascentes possuem 4 projetos aprovados e 1 em avaliação, que juntos somam 340,91 hectares de Mata Atlântica a serem restaurados, mais de quatro vezes a área da Estação Ecológica Ibicatu. Atualmente já foram plantados mais de 240 hectares a partir da vinculação de 28 compromissos ambientais no Sistema Informatizado de Apoio à Restauração Ecológica - SARE.

O trabalho contribui para o adensamento florestal, aumento da conectividade entre os fragmentos florestais remanescentes, e proteção de recursos naturais e da biodiversidade nativa. 

Tag(s):

Programa Nascentes
piracicaba
mata atlântica
restauração florestal

  • 699 Hectares Reflorestados
  • 112.595 Toneladas de CO² compensados
  • 906 Empresas